terça-feira, 16 de junho de 2009

O LAÇO


Eu nunca tinha reparado como é curioso um laço... Uma fita dando voltas... Ela se enrosca mas não se embola. Vira, revira, circula e pronto: está dado o laço.
O laço é um abraço. Um abraço no presente, no cabelo, no vestido, em qualquer coisa onde ele é feito.
E quando se puxa uma ponta, o que é que acontece? Vai escorregando devagarzinho, desmancha, desfaz o abraço. Solta o presente, o cabelo e fica solto no vestido. E na fita, que curioso, não faltou nenhum pedaço.
Ah! Então é assim o amor, a amizade! Tudo o que é sentimento bom é como um pedaço de fita na qual se dá um laço.
Enrosca, segura um pouquinho, mas pode se desfazer a qualquer hora, deixando livres as duas bandas do laço.
É como um abraço: coração com coração, tudo isso cercado de braço.
Por isso é que se diz: laço afetivo, laço de amizade.
Então o amor é isso! Não prende, não escraviza, não aperta, não sufoca. Porque quando vira nó já deixou de ser um laço...
... O laço requer aprendizado. É uma arte. E se podem fazer laços muito bonitos, pequenos ou grandes, mas que agradam aos olhos.
Demora para fazer mas o resultado vale a pena. E se não gostarmos, basta puxar delicadamente, desfazer tudo e começar de novo.
Assim são também os laços dos sentimentos. É preciso aprender a enlaçar os corações das criaturas, usar da gentileza, do respeito, da atenção, do carinho.
Dá trabalho sim, mas esse é o laço que nos vai dar a verdadeira felicidade.
__________________________________________________



Este texto encontra-se publicado na íntegra no livro "TERAPIA DA PAZ" de Donizete Pinheiro.
O livro contém esta e outras mensagens lindas, falando de atitudes que muitas vezes, deixamos passar ou como no caso do Laço, nunca paramos para reparar e analisar. Utilizo esse livro e seus textos diariamente em momentos de reflexão junto aos meus alunos e aprendo muito com isso. É uma leitura leve, daquelas que precisamos ter sempre à mão.

Recomendo a todos.

Lygia

12 comentários:

  1. Não prende, não escraviza, não aperta, não sufoca. Porque quando vira nó já deixou de ser um laço...
    Concordo plenamente,muito bom.
    Uma feliz semana
    beijo

    ResponderExcluir
  2. Na maioria das vezes não reparamos nas coisas simples e pequenas que nos cercam, quando paramos para observar ficamos maravilhados.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Todo sentimento precisa de um passado pra existir,a amizade não.
    Ela cria como por encanto um passado que nos cerca,ela nos da a consciência de havermos vivido anos a fios com alguém que a pouco era quase um estranho, ela supre a falta de lembrança como espécie de mágica.

    Bom dia.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Minha querida,eu entendi perfeitamente o que você disse no meu blog; entendo melhor a Rosângela minha prima depois de ler suas palavras tão tristes...Nada como ter vivido na pele(literalmente) para ser compreensiva e tolerante. Depois de escrever o post ontem eu chorei muito, e hoje eu já não estou com raiva, só triste. Muito, pois sei que ela deve estar sofrendo também por não ter forças para reagir.
    Sobretudo lamento por você ter sofrido tanto. Mas venceu, não é?
    Obrigada por dividir com Um pouco de mim tanto de você.Que Deus te abençoe e te guarde.

    ResponderExcluir
  5. Lygia, eu te vi na Elaine, e nao poderia deixar de vir aqui te fazer, nem que seja, um pequeno carinho de longe :)

    Achei incrível a tua coragem de falar sobre tema tao pesado, achei incrível como teu filho te ajudou a sair daquilo, e mais incrivel é pensar como tantas já passaram por situacoes parecidas.

    Gracas a Deus, vc conseguiu sair daquele ciclo,e cada vez que acontece algo assim eu acho que o céu se alegra, sabe?

    Desculpa te incomdar com esse papo que talvez vc nem tenha vontade de lembrar, mas pra mim, vc é uma guerreira.
    Um beijo no coracao.
    Lacos?? adoro! :)

    ResponderExcluir
  6. Lira!

    Perfeita essa colocação né? Também adorei.
    Obrigada pela visita. Você é sempre bem vinda.
    Beijos

    Lygia

    ResponderExcluir
  7. Wanderley! Meu amigo sempre atento e presente. É sempre uma alegria encontrar aqui um comentário seu.
    Acredito que se todos prestassemos mais atenção a pequenos detalhes poderíamos fazer melhor.

    Beijos
    Lygia

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana!

    Você tem razão. Podemos ver por aqui.
    Conversamos e trocamos idéias com pessoas que nunca vimos e como é bom! Como esperamos esse contato. A impressão é que somos amigos de longa data.
    Obrigada pela visita e comentário.
    Beijo

    Lygia

    ResponderExcluir
  9. Elaine!

    Peço desculpas mais uma vez por ter me estendido tanto nos comentários. Mas é de compreensão o que mais precisam essas mulheres. E infelizmente o sentimento que provocam é mesmo de raiva por estarem aguentando tudo caladas. Se tiver interesse, procure ler alguma coisa sobre os psicopatas e que vive ao seu redor. Voc~e vai entender muito bem o que se passa e como fazer para ajudar.

    Muito obrigada.

    Beijo grande

    Lygia

    ResponderExcluir
  10. Nina!

    Obrigada por esse carinho!
    Vejo que vc, assim como a Elaine, entendeu perfeitamente o que falei. Eu não tenho problemas em lebrar e falar nisso, principalmente se puder esclarecer e ir em defesa dessas mulheres. Agradeço mesmo sua visita que nem de longe me incomodou, pelo contrario, só me deu prazer.Adorei seu blog e já estou te seguindo!!!

    Beijão

    Lygia

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Obrigada Lygia, adorei o Selo!
    E que belo poema, parabéns por escrever belas palavras sobre algo que fazemos muitas vezes como dar um laço e nunca se dar conta te tudo o que você falou...
    Muito lindo!
    Beijuss

    ResponderExcluir